Resolução e suas consequências

Uma das resoluções que eu fiz para 2011 foi participar mais ativamente dos treinos de corrida. Tá, eu sei que estamos na primeira semana, mas consegui cumprir com o prometido por ora. Nessa semana fui duas vezes para a academia e duas vezes para o treino de corrida. No fim do ano passado, devido a correria das festas, eu parei de frequentar a academia e os treinos de corrida já tinham sido abandonados há muito mais tempo. Assim, essa montanha de exercício físico de uma vez só tinha que trazer alguma consequência: uma dor chata no meu joelho problemático.

Eu juro que gostaria muito de ir no treino de corrida amanhã, principalmente para ver a cara de espanto do treinador. Se ele já fez uma estardalhaço quando apareci em duas aulas consecutivas, imagina só o que ele fará quando for três treinos consecutivos. Ainda mais sendo sábado as 7:30 da manhã. Vai dar uma festa! Como uma tentativa de poder comparecer ao treino amanhã, resolvi poupar o joelho e não ir à academia hoje.

Sem ir para academia, resolvi uitlizar esse tempo para fazer algo que nunca havia tentado cozinhar antes (e também para utilizar um peito de frango que estava fazendo aniversário na geladeira). O prato escolhido foi: Esfihas!

Tinha achado uma receita um tempo atrás na internet e os elogios eram tantos que precisava fazer. Então mãos a obra massa. Confesso que demorei muito mais tempo do que esperava. Tive de desfiar o frango, refogar, fazer a masa, abrir, cortar, montar a esfiha, pincelar e só então ir ao forno. E eu nem me toquei que tinha de abrir a massa diversas vezes devido aos “restos” dos moldes anteriores (já contei que não existe um jeito rápido para abrir massas?).

Enfim, o que eu achei que ia ser para o café da tarde acabou ficando para a janta (pela minha mãe) ou café da manhã (por mim). Mas ficou bom e valeu a pena. Durante todo o processo, assisti a vários episódios de Gilmore Girls (um dos seriados mais menininha que conheço!) e o tempo passou rapidinho.

Esfiha de frango
Esfiha de frango e queijo

Ingredientes:

Massa:

  • 1 e 1/2 xícara de água morna
  • 1/2 xícara de óleo
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • 1/2 colher (sopa) sal
  • 1 colher (sopa) fermento biológico instantâneo (aquele para pão)
  • 600 gr de farinha (a receita pedia 500 gr, mas precisei colocar mais para atingir o ponto)

Recheio:

  • a escolher. Eu utilizei cebola refogada, frango desfiado, salsinha picada e pedaços de mussarela, mas pode utilizar o que tiver na geladeira.

Preparo

  1. Misturar o óleo, sal, açúcar e o fermento biológico.
  2. Juntar a água morna e misturar.
  3. Acrescentar, aos poucos, a farinha, misturando com as pontas dos dedos. Não é necessário sovar. Fiz a besteira de sovar e a massa encolhia na hora de abrir.
  4. Pré-aquecer o forno a 200oC.
  5. Abrir a massa, cortar, rechear, fechar e pincelar com um ovo batido.
  6. Assar por 30 minutos.

 

Anúncios

Autor: Fernanda

Zootecnista e Cientista da Computação. Precisa dizer algo mais, além de ter certeza que não deve ser normal?

Um comentário em “Resolução e suas consequências”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s